1. Barbaros Kayan e seu fotojornalismo de trincheira durante a Primavera Turca

    No final de maio de 2013 milhares de pessoas ganharam às ruas de Istambul para protestar contra o primeiro ministro Tayyip Erdogan. O estopim do protesto foi a decisão do governo de destruir partes doParque Taksim em prol de um projeto desenvolvimentista que, descobriu-se, constava diversas irregularidades quanto a preservação de patrimônio histórico e ambiental.

    Assim como nas primeiras manifestações brasileiras, a truculência com que a polícia tentou diluir os manifestantes gerou a revolta popular que mobilizou todo o país, principalmente através das redes socias. Assim, por trás da temática central, somou-se aos protestos críticas ao totalitarismo político e conservadorismo religioso do governo de Erdogan. Foram duas semanas de caos, destruição e desordem. Milhares de pessoas foram feridas e, pelo menos, quatro foram mortas.

    Em meio a isso tudo estava o fotógrafo Barbaros Kayan que, diferentemente de outros fotojornalistas que registravam os acontecimentos, tinha a seu favor uma excelente noção espacial do lugar. Em seu trabalho, quase conseguimos ver o próprio fotógrafo atirando bombas contra à polícia, tal é a sua intimidade com o campo de batalha e  com as pessoas que ali estão: na linha de guerra. Em suma, a sérieOccupy Taksim nos apresenta uma opinião renovada e sincera sobre o que se sucedeu na Turquia nessas duas semanas de terror, algo que dificilmente você veria em meios midiáticos de grande porte.

    Ver Mais

     
  1. etre-libre-pour-toujours likes this
  2. projetarfotografia likes this
  3. poeticasvisuais likes this
  4. biritim likes this
  5. simplistanapista posted this